“Não foi pároco, mas sim formador de párocos. Não fundou institutos religiosos, porque a sua “fundação” foi a escola de vida e de santidade sacerdotal, ilustrada com seu exemplo e ensinamento.” Afirmou a irmã Maria Teresa Ribeiro Matos, EP

Na véspera do São João, dia 23, foi comemorado o dia de um santo que zelou pelas almas e se destacou por seu amor aos pobres. São José Cafasso nasceu em Castelnuovo d’Asti, na Itália, no ano de 1811, onde também nasceu o Pai e Mestre da juventude São João Bosco.

José Cafasso, desde criança, sentiu-se chamado ao sacerdócio, que foi se tornando cada vez mais forte no decorrer de sua vida com Deus.  Assim, entrou para a formação sacerdotal e se tornou padre aos 23 anos, destacando-se também como um sacerdote sintonizado ao coração do Cristo Pastor, sabia muito bem colocar sua cultura eclesiástica, dons e carismas a serviço da salvação do próximo.

Depois de comprovado e dedicado trabalho na Igreja de São Francisco em Turim, José assumiu, com toda sua bagagem de pregador, confessor e iluminado diretor espiritual, a função de reitor e formador de novos sacerdotes.

São José Cafasso foi diretor espiritual de dom Bosco. Quando Dom Bosco terminou seus estudos no seminário, ele passou mais três anos no conjunto eclesiástico se preparando ainda mais para a missão sacerdotal que tinha pela frente.

“Dom Bosco foi o que foi por causa desse santo, que era uma pessoa de uma bondade e de uma profundidade teológica imensa, morreu muito jovem antes dos 50 anos, mas soube transmitir ao seu discípulo São João Bosco que também é santo tudo aquilo que deu a ele a capacidade de cuidar da vida e do crescimento humano e espiritual da juventude.” Complementou, Padre José Pereira (SDB)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here